How Can We Help?

II – Classificação Automática

Classificação automática (Arquivo da Ticket):

Os arquivos serão classificados pelo JOB automático, mas você poderá fazer manualmente: Dentro do Gestão XML em Outras Ações, Classif. Aut. Terc., Classif. Automat.:

Pesquisar o arquivo na pasta \Protheus_Data\xmlsource\Fiscal\configurações:

Clicando em OK a rotina vai ler o aquivo selecionada e vai buscar o XML na base de dados do importa XML, não encontrando ele vai pedir o download do Sefaz.

Vai apresentar o browse com as chaves das Notas do arquivo, para que seja selecionada e classificada.

Encontrando algum problema com a classificação, será gravado um LOG, que poderá ser impresso posteriormente e enviado e-mail para as contas configuradas na ABA de notificações, essas notas com problema, poderão ser reclassificadas posteriormente na tela Auditoria, desde que os problemas sejam resolvidos. A Tela Apresentada é:

A Legenda cores que representa cada chave são:

O e-mail de notificação será semelhante a esse:

Acesso ao SFTP Externo (Arquivo da Ticket):

Desenvolvemos uma solução entre nosso importa xml Protheus com nosso produto SGS-HELP desenvolvido em linguagem C# com objetivo de se autenticar com o SFTP. Já que na linguagem ADVPL da TOTVS não existem tais comandos. Sobre consumo de licenças do Protheus no job utilizamos a função “RpcSetType(3)” para não consumir licença quando startado. Porem não podemos afirmar que nunca irá ser consumido devido à não sermos detentores do software onde a TOTVS pode mudar as regras quando desejarem.

O processo de comunicação funciona da seguinte forma:

1. Protheus(Importa Xml) envia solicitação por webservice para o SGS-HELP.

2. SGS-HELP se autentica com importa xml pelo CNPJ da empresa.

3. SGS-HELP se autentica com o SFTP.

4. Baixa os arquivos do SFTP e devolve para o Protheus (importa).

5. Dai pra frente segue o tramite normal conforme informações abaixo.

Abaixo as principais ocorrências que aparecem para usuário em caso de não sucesso na comunicação com o SFTP.
400 – Bad Request

Essa resposta significa que o servidor não entendeu a requisição pois está com uma sintaxe inválida.
401 – Unauthorized

Embora o padrão HTTP especifique “unauthorized”, semanticamente, essa resposta significa “unauthenticated”. Ou seja, o cliente deve se autenticar para obter a resposta solicitada.
403 – Forbidden

O cliente não tem direitos de acesso ao conteúdo portanto o servidor está rejeitando dar a resposta. Diferente do código 401, aqui a identidade do cliente é conhecida.

404 – Not Found

O servidor não pode encontrar o recurso solicitado. Este código de resposta talvez seja o mais famoso devido à frequência com que acontece na web.
405 – Method Not Allowed

O método de solicitação é conhecido pelo servidor, mas foi desativado e não pode ser usado. Os dois métodos obrigatórios, GET e HEAD, nunca devem ser desabilitados e não devem retornar este código de erro.
406 – Not Acceptable

Essa resposta é enviada quando o servidor da Web após realizar a negociação de conteúdo orientada pelo servidor, não encontra nenhum conteúdo seguindo os critérios fornecidos pelo agente do usuário.

407 – Proxy Authentication Required

Semelhante ao 401 porem é necessário que a autenticação seja feita por um proxy.

408 – Request Timeout
Esta resposta é enviada por alguns servidores em uma conexão ociosa, mesmo sem qualquer requisição prévia pelo cliente. Ela significa que o servidor gostaria de derrubar esta conexão em desuso. Esta resposta é muito usada já que alguns navegadores, como Chrome, Firefox 27+, ou IE9, usam mecanismos HTTP de préconexão para acelerar a navegação. Note também que alguns servidores meramente derrubam a conexão sem enviar esta mensagem.

409 – Conflict

Esta resposta será enviada quando uma requisição conflitar com o estado corrente do servidor.Dentro do Importa XML em Outras Ações, Classif. Aut. Terc., Baixar Integração:
Lista completa no link

https://developer.mozilla.org/pt-BR/docs/Web/HTTP/Status

Parametrização Classificação Automática

Ativar classificação automática e configurar o JOB automático.

Parametrização Classificação Automática

Ativar classificação automática e configurar o JOB automático. Vide Aba do painel Administrativo.

Cadastrar Amarração de classificação automática

Esta opção abrirá uma tela que pedirá o Fornecedor, Produto, a TES e o Centro de Custo para classificar as notas:

Cadastrar aqui todos os fornecedores com o produto de combustivel, TES e Centro de Custo utilizado para classificação da Nota Fiscal de Combustível.

Esse cadastro é exclusivo para cada Filial, portanto, se um mesmo fornecedor emitir notas de combustível para mais de uma filial a amarração deverá estar cadastrada em todas as filiais que ele for emitir.

O tipo de amarração, informar sempre “C – Combustível”, que é o que se tem homologado por enquanto.

Table of Contents